segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Provas do concurso público para técnicos administrativos da UEPB serão realizadas no dia 17 de dezembro


A Comissão Permanente de Concursos (CPCON) divulgou o novo cronograma do concurso para servidores técnicos administrativos da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). De acordo com o novo calendário, as inscrições serão realizadas de 9 de outubro a 9 de novembro, no endereço eletrônico http://cpcon.uepb.edu.br, com o boleto de inscrição podendo ser pago até o dia 10 de novembro. A taxa de inscrição é de R$ 60,00 para nível fundamental; R$ 80,00 para nível médio e R$ 100,00 para nível superior.

No dia 17 de dezembro serão aplicadas as provas objetiva e de produção textual. O concurso da UEPB está ofertando 197 vagas para cargos de nível fundamental, médio e superior. Todos os candidatos farão provas na cidade de Campina Grande. Com a mudança na data de realização das provas, o resultado final do processo seletivo somente será divulgado no dia 30 de janeiro.

De acordo com o reitor Rangel Junior, “a mudança operada na data do concurso, antes prevista para o dia 3 de dezembro, deve-se essencialmente ao fato de termos sido confrontados com uma nova realidade, que foi a convocação de um concurso público para o magistério estadual na mesma data do edital já convocado para o concurso da UEPB”.

O “choque” de datas poderia causar um transtorno e até prejudicar o bom andamento do concurso, causando um grave problema de logística, em razão do concurso da UEPB ter as provas concentradas em Campina Grande, por uma questão de otimização de recursos. “Poderia haver problemas na disponibilidade de locais para a realização das provas, uma vez que a prova de concurso para o magistério deve ocupar todas as escolas públicas estaduais, por exemplo, o que comprometeria a realização do nosso concurso. Então decidimos pelo adiamento e o novo edital já prevê que as provas serão realizadas ainda em dezembro, porém os resultados não poderão mais sair este ano”, frisou o reitor.

Cargos e remuneração

As vagas do concurso para nível fundamental são para os cargos de auxiliar administrativo (92 vagas) e auxiliar de laboratório de análise físico-químicas (3 vagas). Para o nível médio as vagas são para os cargos de almoxarife (5 vagas), assistente técnico (86 vagas), técnico de segurança do trabalho (1 vaga) e desenhista projetista (2 vagas). Já para nível superior as vagas são para os cargos de administrador (1 vaga), advogado (1 vaga), pedagogo (2 vagas), economista (1 vaga), psicólogo (1 vaga), farmacêutico industrial (1 vaga) e secretário executivo (1 vaga).
Conforme previsto no edital, as remunerações são de R$ 1.502,24 para cargos de nível fundamental; R$ 2.394,35 para cargos de nível médio e R$ 3.396,43 para os cargos de nível superior. Todos os detalhes do concurso, como os novos prazos, quadro de vagas, conteúdo programático e demais informações podem ser conferidas no edital, disponível no endereço http://cpcon.uepb.edu.br/.

Rangel Junior frisou que a realização deste concurso vem para preencher uma lacuna grande na Instituição, uma vez que a UEPB vem há seis anos sem fazer concurso para técnicos administrativos. “A relação entre os efetivos e os temporários se tornou desproporcional, ao ponto de chegarmos praticamente a ter o número de efetivos menor do que o total de servidores temporários da UEPB, se levarmos em conta os terceirizados, os contratados e os comissionados, que somados chegam a quase um número maior que o total de efetivos”, explicou.

Ele ressaltou, ainda, que como o orçamento da Universidade não permite o preenchimento de todas as vagas no mesmo nível daqueles que se aposentaram, que na sua quase totalidade eram de nível médio e superior dentro da carreira da UEPB, foi necessário usar um dispositivo do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) dos técnicos, que prevê um determinado quantitativo de vagas para candidatos de nível fundamental. “Resolvemos abrir 95 vagas para nível fundamental, que permite, devido aos salários

menores, que possamos preencher as 197 vagas do concurso sem aumentar a despesa de pessoal da Universidade. Na prática, podemos afirmar que teremos uma pequena diminuição do montante da despesa de pessoal em 2018, comparado com 2017, com a substituição destes 197 trabalhadores temporários por 197 concursados”, destacou Rangel.



“O concurso também atende a uma necessidade legal, que é a garantia de ocupação das vagas por servidores concursados. Queremos e estamos trabalhando para que a Universidade ingresse plenamente nessa relação contratual com os servidores, que todos sejam selecionados por critérios públicos”, concluiu o reitor.

Aula sobre ética no serviço público marca início da graduação em Gestão Pública – Tecnólogo/EAD na UEPB


A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) deu mais um passo em sua missão de disseminar conhecimentos e estar presente nos mais longínquos recantos da Paraíba, promovendo desenvolvimento e cidadania. A nova inserção da Instituição nos municípios paraibanos se deu através do curso de Graduação em Gestão Pública -Tecnólogo/EAD, oferecido por meio da Pró-Reitoria de Ensino Médio, Técnico e Educação a Distância (PROEAD).

Pela primeira vez a Instituição implantou um curso dessa natureza, destinado para servidores públicos municipais e estaduais em atividade. O objetivo é capacitar os agentes públicos para prestarem melhor serviço à população, contribuindo assim para a ética, a seriedade, o respeito e o compromisso com o serviço público.

A aula inaugural do curso foi ministrada na manhã desta sexta-feira (6) pelo reitor Rangel Junior, no Auditório do Departamento de Psicologia, no Câmpus de Bodocongó. Antes da palestra, aconteceu a acolhida aos 406 estudantes, oriundos de 34 municípios paraibanos de todas as regiões, incluindo os 61 servidores técnicos da UEPB e os 50 servidores do Tribunal de Justiça. A solenidade reuniu os estudantes do curso, professores, prefeitos e pró-reitores da UEPB, tendo sido aberta pela pró-reitora Eliane Moura, com participação do vice-reitor Flávio Romero Guimarães, e pela pró-reitora de Gestão de Pessoas, Célia Regina Diniz, que se encarregaram de dar as boas vindas aos alunos.

A mesa de honra contou ainda com a presença do pró-reitor adjunto de Graduação, professor Altamir Souto Dias; a coordenadora Gelda Gonçalves; o prefeito de Coxicola, Givaldo Limeira de Farias, que representou os demais prefeitos; e a representante do Tribunal de Justiça da Paraíba (ESMA/TJPB), Magna Lígia Albuquerque. Em sua fala inicial, a professora Eliane Moura destacou o esforço da UEPB em contribuir para elevar a qualidade do serviço público paraibano e disse que estava encantada com a recepção dos municípios a esta iniciativa. Ela reafirmou que o curso nasceu após um movimento com as prefeituras e com secretários de Educação dos municípios conveniados, que sentiram a necessidade de uma formação voltada para a gestão pública.

A pró-reitora Célia Regina Diniz também fez uma acolhida calorosa aos alunos e disse que estava feliz em ver tantas pessoas que acreditam no trabalho da UEPB. Célia destacou que a graduação vai formar pessoas qualificadas para transformar a realidade onde vivem. Ela também enfatizou o esforço da UEPB em investir na política de valorização e capacitação dos seus servidores. “Estamos muitos felizes com a realização desse primeiro curso de graduação em Gestão Pública - Tecnólogo. Isso é fantástico, porque todas as pessoas vão melhorar a qualidade do atendimento em seus municípios”, destacou.

Vice-reitor da Instituição, o professor Flávio Romero Guimarães lembrou que, ao longo de 51 anos e 30 de Estadualização, a UEPB tem cumprido essa missão de levar desenvolvimento a toda Paraíba. Ele enfatizou a capacidade da Universidade de estar inserida nos municípios e na vida dos paraibanos. “Ao longo de mais de 50 anos essa Universidade tem um traço diferencial. Nos firmamos enquanto instituição absolutamente indispensável ao desenvolvimento socioeducacional, econômico e cultural do Estado da Paraíba”, frisou. Para o vice-reitor, o curso tem importância fundamental para os municípios, para a prestação de bons serviços nas mais diversas demandas.

Responsável pela aula inaugural, o reitor Rangel Junior abordou o tema “Ética pública para servidores públicos”. Ele procurou desmistificar alguns conceitos negativos sobre a imagem do serviço público e destacou que nas repartições e departamentos existem pessoas sérias, éticas, comprometidas, que cumprem com as suas obrigações e muitas vezes extrapolam a jornada de trabalho. Para ele, é preciso mudar a imagem do serviço publico e ressignificar conceitos, disseminando conhecimentos que fomentem a construção de novos valores éticos.

O reitor lembrou que muitos estudiosos e pensadores do serviço público já começam a formular conceitos e formar um conjunto de valores apropriados a gestão pública, uma vez que apenas o disposto nas leis não dá conta de resolver. Hoje, em todo o Brasil, segundo ele, existe um conjunto de atividades que vêm sendo construídas no intuito de criar uma nova cultura pública, destinada a todos que resolveram fazer de suas vidas um instrumento de ação pública.

“Agimos e atuamos publicamente em todos os lugares. Mas, quando me refiro a agentes públicos, falo daquelas pessoas que recebem um pagamento da sociedade para prestar um serviço. E esse serviço deve ser bem prestado”, destacou Rangel, acrescentando que os agentes públicos prestam serviço a sociedade e, geralmente, às pessoas necessitadas que dependem daquele serviço e só o encontram na estrutura pública. Por isso, aconselhou o reitor, o agente público deve ser preparado para tratar bem o cidadão, em todas as ocasiões.


A primeira turma do curso contará com 406 agentes públicos que enfrentaram uma seleção simplificada, concorrendo as mil vagas ofertadas. A ideia da PROEAD é expandir o curso para outros municípios. A graduação em Gestão Pública – Tecnólogo/EAD terá duração de dois anos e seu conteúdo será distribuído em 1.615 horas/aula. O curso conta com cinco tutores, foi aprovado pelo Conselho Universitário (Consuni) e pelo Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), com um planejamento que envolveu várias pró-reitorias.


Romero prestigia convenção do PSDB de Sapé e reafirma tese de candidatura própria do partido em 2018



Recebido calorosamente por uma multidão, o prefeito Romero Rodrigues, de Campina Grande, participou na tarde deste domingo, 8, da convenção municipal do PSDB de Sapé, no Clube Atlético Sapeense. Em seu discurso, reafirmou sua tese de candidatura própria do partido, como forma de fortalecer a legenda.

Além de Romero, participaram da convenção o presidente estadual do PSDB, Ruy Carneiro, e o ex-prefeito de Sapé, João Clemente, mais conhecido por João da Utilar, pré-candidato a prefeito nas próximas eleições. 

De acordo com o prefeito campinense e pré-candidato ao Governo do Estado pelo PSDB, os tucanos têm uma oportunidade histórica de autoafirmação partidária, com boas alternativas e histórico de boa governança na Paraíba. Para Romero Rodrigues, o modelo de gestão de Campina Grande pode ser uma boa referência para ser replicada em nível estadual.

Eleitos


Foram eleitos o vereador presidente da Câmara Municipal de Sapé, Jhony Rocha para a presidência do PSDB local; o ex-prefeito Tota Leôncio foi confirmado como vice-presidente da legenda; a professora Maricleide saiu da convenção como secretária e Wilson da Barra, tesoureiro. Williams Santos e José da Rua Nova foram eleitos vogais.

Câmara aprova projeto de Márcio para a instalação de Farmácias Comunitárias nos Distritos



A Câmara Municipal de Campina Grande aprovou o projeto de lei de número, permitindo à Prefeitura Municipal instalar Farmácias Comunitárias nos Distritos de Galante, São José da Mata, Distrito de Catolé, Marinho e Santa Terezinha.

O empreendimento funcionará em área devidamente definida pelo Poder Público e a Prefeitura poderá firmar convênios com a iniciativa privada e/ou outros órgãos governamentais para a realização do projeto.  O empreendimento poderá ser desenvolvido também por meio de Parceria Público-Privado (PPP).

As despesas decorrentes da execução desta lei correrão por conta das dotações orçamentárias próprias, suplementadas se necessário. O Poder Executivo regulamentará a lei.

No projeto ressalta que as unidades próprias do Programa Farmácia Popular devem acabar. Em reunião em Brasília, o Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde vai apresentar seu voto favorável à extinção desse formato do programa, lançado em 2004 e um dos símbolos do governo Lula.

As discussões sobre o fim das unidades próprias começaram há alguns meses. Ministério da Saúde e secretários estaduais já haviam se manifestado favoravelmente a essa ideia. Faltava apenas o aval de representantes de secretários municipais, que agora formalizado na reunião tripartite.

Caso a decisão se confirme, serão mantidas apenas as redes de farmácias particulares credenciadas, o braço do programa batizado de "Aqui tem Farmácia Popular".


O modelo de unidade própria foi o primeiro lançado dentro do programa Farmácia Popular. Nesse formato, prefeituras ou estados mantinham uma farmácia (que deveria atender exigências específicas) onde eram colocados à venda 112 medicamentos para tratar hipertensão, diabetes, úlcera gástrica, depressão, asma, infecções e verminoses, enxaqueca, queimaduras e inflamações, por exemplo, além dos anticoncepcionais. Os consumidores pagavam o equivalente a 10% do preço dos remédios, mediante a apresentação da receita. Em alguns estados, o modelo de unidade própria já foi colocado em desuso.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

UEPB e Associação de Proteção Ambiental traçam plano de trabalho para recuperação da mata ciliar do Açude de Boqueirão


A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e a Associação de Proteção Ambiental (APA) Oito Verde, localizada na cidade de Boqueirão, estão desenvolvendo um plano de trabalho para a recuperação da mata ciliar do Açude Epitácio Pessoa, um dos principais mananciais do Estado e que abastece Campina Grande e outras 19 cidades do interior. A proposta tem como estágios de desenvolvimento a reposição florestal da mata nativa em todo o município, a promoção da educação ambiental nas escolas da localidade, bem como a execução de medidas socioeducativas que estimulem a colaboração da sociedade para a colaboração com o meio ambiente.

Na manhã desta terça-feira (3), o reitor da UEPB, professor Rangel Junior, recebeu em seu Gabinete o presidente da APA, Pedro Aprígio, acompanhado de outros integrantes da Associação e do professor do curso de Geografia da UEPB, Ozéas Jordão. Durante o encontro foram debatidas questões relacionadas ao Termo de Acordo de Mútua Cooperação, assinado entre as instituições em julho de 2016, bem como as medidas que estão sendo tomadas para o desenvolvimento das atividades de reflorestamento no entorno do Açude, através de projetos da UEPB como o “Adote uma Árvore”, que tem contribuído substancialmente para o aumento da arborização em várias localidades.

De acordo com o reitor Rangel Junior, esta renovação da parceria com a APA tem validade de cinco anos e oferece condições para que o trabalho de ambas as instituições conquiste avanços no que diz respeito à recuperação de uma importante área do Cariri paraibano. Segundo ele, a UEPB tem profissionais capacitados para desempenharem pesquisas e atividades acadêmicas no local, e ainda oferecer infraestrutura para a execução dos trabalhos.


O vice-presidente da Associação, Danilo Ilton, destacou o trabalho que já vem sendo feito, principalmente com o “Adote uma Árvore”, e destacou que além das atividades de recuperação da mata ciliar do Açude de Boqueirão, há a possibilidade das ações também serem desenvolvidas em outras cidades da região. “Nosso trabalho é focado na rearborização, principalmente na mata ciliar do Açude, mas também podemos atuar em toda a região do Cariri.

Curral de Cima: Prefeito vai à Brasília em busca de recursos para o município



O prefeito de Curral de Cima, Totó Ribeiro (PSDB), está em Brasília participando da reunião do Conselho Político Ampliada, realizada pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) para debater a crise financeira enfrentada pelos Municípios e discutir as pautas prioritárias. “Os municípios estão passando por sérios problemas financeiros e estamos aqui unidos lutando por mais recursos, menos responsabilidades para nós, que são os entes mais massacrados nesse nosso Pacto Federativo”, afirmou.

Cerca de 400 prefeitos reforçam o movimento que começou com prefeitos da Paraíba e tomou dimensão diante do cenário e da pauta comum de municípios de todo país. Entre os assuntos tratados, estão corte nos repasses e os programas federais, que não se pagam e o custeio acaba ficando com os municípios que ano a ano perdem recursos.

Os gestores se reuniram com deputados e senadores que se comprometeram a lutar pela defesa dos municípios. “Nós apresentamos as nossas prioridades e os problemas que estamos vivenciando nas nossas cidades. Estamos tendo que enfrentar mês a mês a queda de repasses e o aumento da responsabilidade”, disse Totó. 

A pedido do MP, TJPB arquiva por unanimidade caso das camas da UPA de Sousa


                O Pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba arquivou por unanimidade na manhã desta quarta-feira, procedimento envolvendo o deputado Renato Gadelha (PSC) no episódio do transporte de camas pertencentes a um hospital privado que tinham sido cedidas temporariamente à Prefeitura de Sousa para uso na UPA da cidade.

                O TJPB acompanhou entendimento do Ministério Público, apontando que além de ter ficado provada a propriedade do material não houve qualquer ilegalidade nos atos do deputado Renato Gadelha. Diante dos fatos, o MP recomendou arquivamento e todos os Desembargadores votaram pelo arquivamento.

                Os advogados Thiago Xavier e Iarley Maia acompanharam a decisão. “Entendemos que ainda no momento da apreensão das camas, toda a situação ficou esclarecida com a apresentação de toda a documentação comprovando que as camas eram de propriedade privada”, explicou Thiago Xavier. Para Iarley Maia, “não havia outro caminho neste caso. Não houve ilicitude e foi apresentada farta documentação. O MP e o TJ foram precisos no arquivamento”.


                Por telefone, o deputado Renato Gadelha comentou o arquivamento que chamou de inevitável. “Nunca cogitei outro desfecho para esta situação que não fosse o arquivamento. Digo isso com a segurança de alguém que sempre cumpriu suas obrigações e respeitou as leis. O que havia, por parte de adversários políticos locais, era uma tentativa desesperada de manchar minha história. A justiça apontou quem tinha razão”, finalizou Renato Gadelha

Bancada federal se reúne com prefeitos paraibanos para debater crise financeira nos municípios




A bancada federal paraibana se reúne nesta quarta-feira (4), a partir das 17 horas, na Câmara dos Deputados, com os prefeitos da Paraíba e os dirigentes da Federação das Associações de municípios da Paraíba (Famup). Os gestores estão em Brasília para cobrar soluções em relação à crise financeira pela qual passam os municípios.

“O País passa por uma grande crise financeira. Entendemos que todos estão passando por dificuldades, mas precisamos arranjar uma solução para os municípios. Eles são os entes mais fracos e os que estão com mais responsabilidade”, disse o coordenador da bancada federal paraibana, o deputado federal Wilson Filho (PTB).

Os prefeitos reivindicam um auxilio financeiro e afirmam que as administrações estão se tornando inviáveis, pois os repasses só caem e as responsabilidades que são jogadas para os municípios só aumentam. Falam dos programas sociais federais que não se pagam e que a responsabilidade de manutenção fica por conta dos prefeitos.

Alem de Wilson Filho, integram a bancada paraibana os deputados Pedro Cunha Lima (PSDB), Veneziano (PMDB), Aguinaldo Ribeiro (PP), Hugo Motta (PMDB), André Amaral (PMDB), Wellington Roberto (PR), Efraim Filho (DEM), Rômulo Gouveia (PSD), Luiz Couto (PT), Dr. Damião (PDT) e Benjamin Maranhão (SD), além dos senadores José Maranhão (PMDB), Raimundo Lira (PMDB) e Cássio Cunha Lima (PSDB)

Camila: desinstalação de comarcas vai sobrecarregar ainda mais o que já é sobrecarregado


A deputada estadual Camila Toscano (PSDB) participou, nesta quarta-feira (4), da audiência pública promovida pela Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), para discutir a desinstalação e rebaixamento de comarcas no Estado. “Sou advogada, estou deputada, e sei como funciona e não funciona a nossa Justiça. Essa mudança não vai melhorar o serviço, como argumenta o Tribunal de Justiça, vai sobrecarregar as comarcas que já estão sobrecarregadas”, disse.

Camila lembrou que era representante do povo e disse que estava ali para externar as reclamações das pessoas. “Imaginem a pessoa humilde que conseguiu a duras penas um defensor público e que tem que se deslocar 40 kmpara ir e 40 km para voltar de uma audiência. Aí o juiz não vai, o promotor não vai, e a audiência é remarcada, como sempre acontece. Pergunto:quem pagará esse custo? O mesmo vale para o advogado que tem que se deslocar. Estaremos dificultando ainda mais o acesso a Justiça, algo que já é tão difícil”, relatou.

O presidente da OAB-PB, Paulo Maia, afirmou que a tentativa de fechar comarcas reduz o acesso À Justiça e atinge as camadas mais indigentes da população. “O Estado da Paraíba é um dos mais pobres da Federação. Segundo dados estatísticos, metade da população vive abaixo da linha da miséria, situação que não permite o mínimo de dignidade para o ser humano. Muito mais que o acesso a Justiça, a presença do poder Judiciário nas comarcas dá o empoderamento da população destas cidades, o fortalecimento no combate a todas as mazelas que atingem a população”, declarou.

O representante do Tribunal de Justiça, o juiz auxiliar da presidência, Marcial Ferraz, disse que o processo de desinstalação será feito por meio de uma resolução que deve ser levada ao pleno nos próximos 30 dias. “São vários aspectos para essa medida por parte do Tribunal de Justiça, como econômico e jurisdicional. Muitas comarcas ficam sem juízes por uma série de fatores. Com isso a prestação jurisdicional seja afetada. Com os agrupamentos de comarcas esses serviços ficarão mais dinâmicos”, destacou.

Segundo dados da Associação dos Analistas e Técnicos do Poder Judiciário da Paraíba (Astaj), o TJPB pretende fechar 15 comarcas, passando das 79 atuais para 64, o que prejudicará mais de 230 mil paraibanos.

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Música e depoimentos marcam Dia D de campanha de combate ao suicídio em Cabedelo



A Secretaria de Saúde de Cabedelo (Sescab), por meio da Coordenação de Saúde Mental, realizou, nesta quarta-feira (27), na Praça Getúlio Vargas, o Dia D do Setembro Amarelo – Campanha Pela Valorização da Vida. Com a presença de profissionais e usuários dos Centros de Assistência Psicossocial (Caps AD e Caps II) foram abordados conceitos que combate        m o preconceito, valorizando o apoio familiar, no ciclo de amizades e no ambiente de trabalho, visando à prevenção ao suicídio.
Desde 2014, setembro é lembrado como o mês de prevenção ao suicídio. A campanha acontece no mundo todo e busca combater a vergonha, o desconhecimento e o desinteresse das vítimas e de seus familiares e amigos em tratar o problema.
“Este é um momento de parabenizar nossos profissionais que atuam na prevenção e no tratamento de transtornos mentais. Temos tentado oferecer um serviço de alto nível aos nossos usuários, o que só tem sido possível com o excelente nível técnico de nossas equipes, sempre muito dedicadas e empenhadas em oferecer o melhor. Por ser uma área médica muito sensível e que sofre tanto preconceito, temos nos esforçado em promover cada vez mais a interação entre usuários, família e comunidades”, destacou o secretário Jairo Gama.
De acordo com o coordenador de Saúde Mental da Sescab, Stephano Souza Reis, casos de suicídio acometem pessoas de todas as camadas sociais e decorrem, principalmente, de estados de depressão, transtornos bipolares e de personalidade borderline, uso de álcool ou drogas, entre outros.
“Pode ser induzido por trauma psicológico, situações de vulnerabilidade social e perdas importantes. Portanto, é preciso dar atenção a qualquer ameaça ou tendência suicida, buscando o serviço de saúde especializado mais próximo. O município de Cabedelo tem se preparado bem para o acolhimento desses casos. Mas temos dado grande ênfase às ações preventivas e que atuem de forma a minimizar o preconceito que acomete as pessoas que precisam de ajuda”, disse Stephano.
Durante o evento, além da apresentação de grupos musicais formados pelos Caps II e Caps AD, usuários e profissionais da Sescab tiveram oportunidade de dar testemunhos sobre suas próprias experiências.
“Eu já estou sóbrio há cinco anos. E sei que isso só foi possível com a ajuda do pessoal do Caps AD, sempre muito atencioso e competente. Aconselho a todos que precisarem que não percam tempo e busquem o tratamento, pois ele funciona”, reconheceu o usuário Antônio Carlos, ex-dependente de álcool.
“Um dia, eu consegui ter ajuda quando mais precisei. Graças à minha família e aos profissionais que me acolheram, tanto no Caps II, onde trabalho, bem como no Hospital Padre Alfredo, onde me internei, hoje posso vir aqui e trazer essas palavras de esperança. Pois só quem passa por esse sofrimento sabe a importância de uma palavra de apoio, de uma mão que socorra e de pessoas competentes cuidando de você. Aqui em Cabedelo, existe essa atenção e cuidados”, disse Rosimar, funcionária do Caps II.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), nos municípios onde funcionam os Caps, há uma redução de 14% no número de suicídios. Em Cabedelo, a Sescab disponibiliza tratamento clínico, psicológico e psiquiátrico na Policlínica Leonard Mozart. Além disso, o usuário pode ser encaminhado ao Caps AD, em casos relacionados com álcool e drogas, ao Caps II, ou ainda ser atendido nas Unidades de Saúde da Família mais próxima de sua residência. Os casos comprovadamente psiquiátricos são encaminhados ao Hospital Padre Alfredo.

Gestantes participam de curso de alimentação saudável na gravidez


As gestantes do grupo "Amor Materno" da Prefeitura Municipal de Curral de Cima receberam informações sobre a alimentação saudável no período da gravidez. A ação foi fruto de uma parceria entre as secretarias de Assistência Social e de Educação. Além de receber informações, durante a atividade, as gestantes puderam tirar dúvidas sobre os alimentos mais indicados e quantidades que devem ser ingeridas.

O trabalho foi desenvolvido pela nutricionista Andreia Padilha, que conversou com as mulheres grávidas sobre a maneira correta de se alimentar e os alimentos que devem ser ingeridos nesse período. As futuras mamães puderam tirar duvidas e falar um pouco sobre a sua rotina de alimentação. A ideia foi trabalhar com prevenção, permitindo que as mulheres tenham uma gestação tranquila e um parto sem complicação, além de possibilitar que os bebes se desenvolvam e nasçam saudáveis.

A nutricionista destacou que na gravidez é essencial manter uma alimentação saudável e balanceada, porque o bebê irá precisar dos nutrientes para poder se desenvolver. Segundo Andreia, não é recomendado apenas sair comendo tudo o que dá vontade, porque além de engordar mais do que o indicado – o que pode gerar problemas de saúde e complicação na gravidez-, a mulher pode não estar se alimentando com tudo o que é necessário.

O grupo 'Amor Materno' é composto por 18 gestantes que recebem acompanhamento e participam de palestras e oficinas que visam ensinar novas habilidades para essas mulheres. Também é trabalhada com as mamães a autoestima.

Roda de conversa debate cuidados com acidentes domésticos envolvendo brinquedos infantis



A V Semana do Bebê de Cabedelo começou na última segunda-feira (25) e vai debater, até o dia 29, o tema "Cabedelo por uma infância verdadeira e cheia de brincadeiras". Nesta terça-feira (26), gestores, professores e auxiliares das creches e pré-escolas municipais participaram da roda de conversa "Primeiros Socorros: Cuidados que se deve ter com os brinquedos das crianças".
O encontro aconteceu no auditório da Secretaria de Educação (Seduc) e contou com palestra dos instrutores do Corpo de Bombeiros Civis da Paraíba, Felipe Nunes e Raysa Fernanda. Na ocasião, foram tiradas dúvidas dos participantes relacionadas ao tema. A conversa teve o objetivo de alertar os educadores sobre os perigos iminentes com acidentes domésticos envolvendo crianças, principalmente com relação ao uso adequado de brinquedos nos ambientes educacionais.
A articuladora do Selo Unicef no município e coordenadora da comissão que organiza a V Semana do Bebê, Nadja Santos, falou sobre as ações e destacou a importância do envolvimento da população com os temas da primeira infância.
"Ao longo dessa Semana, estamos desenvolvendo diversas atividades, como palestras e rodas de conversas, envolvendo, inclusive, as famílias das crianças usuárias das creches. São importantes esses momentos de formação e discussão, e nós queremos que os nossos profissionais, que estão nos espaços de educação infantil, tenham esse conhecimento mais apurado para que eles possam colocar em prática com as crianças. As ações dessa semana especial são interessantes para toda população, porque é um momento de discussão e mobilização social, em que cada pessoa que participa vai poder experimentar um pouco de um conhecimento reservado à primeira infância".
O instrutor Felipe Nunes explicou a importância da prevenção e das pessoas estarem sempre atentas a tudo que envolve as crianças.
"Queríamos parabenizar os organizadores por essa iniciativa. Nessa  palestra, pudemos elencar alguns acidentes domésticos e como as pessoas devem proceder, por exemplo, em casos de engasgamento, queimaduras, choques elétricos e afogamentos envolvendo crianças e, principalmente, a importância do olhar prevencionista dessas pessoas" destacou o bombeiro civil.
A auxiliar de sala Liliane Melo é uma mãe jovem e há apenas um ano atua na creche Pequeno Príncipe. Ela tem se dedicado em participar das atividades da semana especial e ressalta a importância da iniciativa.
"Tem sido muito proveitoso participar de tudo. A cada dia temos experiências novas que são fundamentais para a rotina das crianças nas creches. A gente aprende muita coisa nova e tem a oportunidade de colocar em prática, redobrando a nossa atenção em casa e no ambiente profissional com boas orientações".
Já Terezinha Régis, gestora do Centro Integrado de Educação Infantil (CIEI) possui 24 anos de atuação na área, mas também demonstrou que sempre tem que estar atualizada.
"É sempre bom que estejamos nos capacitando e atentos a tudo que envolve as crianças porque, inclusive, em caso de acidentes já temos a segurança do que se deve fazer. A semana do bebê tem muitas ações interessantes para a educação infantil".

Programação – A programação da Semana do Bebê reserva palestras, oficinas e rodas de conversas, atividades que devem acontecer até a próxima sexta-feira (29), quando será promovida a Passeata do Bebê, com saída prevista às 9h, da Praça do Skate. O encerramento da Semana acontece na segunda-feira (2), no auditório da Seduc, às 9h, com a entrega de premiações de concursos culturais.

Programa de Gestão Ambiental nas Empresas abre ciclo de palestras com debate sobre abastecimento de água


Foram iniciadas na manhã desta terça-feira (26), no Auditório do Departamento de Psicologia da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), as atividades do ciclo de palestras sobre gestão da água na Paraíba, promovido pelo Programa de Gestão Ambiental nas Empresas (PGAMEM), desenvolvido pelo Centro de Ciências e Tecnologia (CCT). A primeira exposição teve como tema “Gestão do abastecimento de água a partir do Acude de Boqueirão: realidade e perspectivas da Cagepa”, proferida pelo engenheiro e gerente regional do órgão estadual, Ronaldo Menezes.

O encontro reuniu estudantes dos cursos de Engenharia Sanitária, Licenciatura em Química, Biologia, Geografia, Farmácia e Química Industrial com o propósito de ampliar o debate sobre a situação hídrica de Campina Grande e região, bem como apresentar aos alunos da UEPB uma visão prática sobre os conceitos trabalhados em sala de aula. Nesta primeira palestra, proferida pelo engenheiro Ronaldo Menezes, foram abordadas várias questões relacionadas à crise hídrica enfrentada pela cidade de Campina Grande e demais municípios que são abastecidos pelo Açude Epitácio Pessoa, construído em Boqueirão.

Dentro da explanação do regente regional da Cagepa Borborema, o ano de 2011 foi o último momento de cheia no manancial. De lá para cá, foram sucessivos períodos de seca que culminaram com a chegada do volume de água em apenas 2,9% do seu total, que corresponde a cerca de 12 milhões de metros cúbicos, uma vez que o reservatório tem capacidade para armazenar 411 milhões de metros cúbicos de água.

“Em 18 de abril deste ano, o volume do açude caiu para 11.974.060 metros cúbicos, a menor marca da história. Posteriormente, o reservatório foi ganhando recarga após a chegada das águas da transposição do Rio São Francisco, através do Rio Paraíba. Hoje (terça-feira) nós estamos com 35.381.983 de metros cúbicos, o que corresponde a 8,6% do volume total. Na prática, tivemos um aumento de 5,05 metros na lâmina, uma vez que tivemos um aporte hídrico de 23.407.923 metros cúbicos”, explicou Ronaldo.

Dentro de suas considerações, ele ainda fez referências às questões históricas relacionadas à construção do açude, os avanços na captação de água, tomada de fundo, utilização de bombas flutuantes, construção das adutoras que transportam a água até os municípios atendidos, além de como é feito o tratamento e a distribuição da água, principalmente para a cidade de Campina Grande, maior localidade de destinação da água contida no reservatório de Boqueirão.

Sobre o aprofundamento dessas questões abordadas na palestra, o professor Antonio Augusto Pereira de Sousa, coordenador do PGAMEM, afirmou que são em momentos como esse que surgem as oportunidades para tratar de casos reais com os alunos para que a formação acadêmica tenha mais condições de oferecer melhores alternativas e possibilidades de debates sobre casos concretos. Ele afirmou que o Programa oferecerá, até o ano que vem, um total de 10 encontros para promover maior integração entre as atividades de ensino, pesquisa e extensão desenvolvidas na Instituição.

“Atualmente, temos 11 projetos de extensão, 12 projetos no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) e na área de ensino vamos trabalhar esse ciclo de palestras em comemoração aos 10 anos do PGAMEM, em que a gente visa aproximar da realidade do mercado uma demanda que está existindo para contextualizar aqui dentro da Universidade. A UEPB tem que se aproximar com o que o mercado está exigindo. Por isso, estamos trazendo palestrantes do setor empresarial, acadêmico, de serviços e comércio para apresentar uma visão sistêmica daquilo que a universidade pode atender com seus graduandos, com seus projetos de pesquisa e de extensão”, explicou professor Antonio Augusto.

Dando continuidade ao ciclo de palestras promovidas pelo PGAMEM, o segundo encontro está programado para o dia 16 de outubro, das 15h, no Auditório III da Central de Integração Acadêmica, e terá como tema “Desenvolvimento Tecnológico, Pesquisa e Inovação: realidade e perspectiva na Paraíba”. Desta vez, a palestrante será a cientista da Computação, com doutorado em Engenharia Elétrica, Francilene Procópio Garcia.

Para William de Paiva, professor da UEPB e integrante do PGAMEM, os temas escolhidos para os eventos são atuais e cada vez com mais possibilidade de aprofundamento. “Os temas foram escolhidos para termos uma visão acadêmica sobre tudo que se passa na sociedade. A demanda hídrica de Campina Grande, por exemplo, sempre deve ser debatida por se tratar de elemento de primeira necessidade. É desta forma que o PGAMEM está promovendo o ciclo de palestras, que deve abordar toda a questão hídrica, numa visão de quem vivencia a realidade dos fatos,  implicação tecnológica, as alternativas de mercado e muitas outras questões.